jul 22, 2016
Tamy

Grécia: ilhas e praias gregas (Amoopi / Karpathos)

As águas turquesa da Grécia figuram nos sonhos de viagem de muita gente e não é pra menos. A água tem mesmo essa cor maravilhosa que dá gosto só de olhar.

As praias costumam ser de pedra, embora algumas tenham areia. Os restaurantes, hotéis e bares colocam espreguiçadeiras e guarda-sóis para os hóspedes e clientes.

Não vi praias particulares e quem quiser pode chegar com sua canga como fazemos no Brasil. Topless é liberado, mas menos comum do que eu imaginava.

O melhor da Grécia – na minha opinião – são as pessoas. Eles são os inventores do deboísmo! Amigáveis, divertidos, adoram ensinar e aprender. Sabem mais do Brasil do que alguns brasileiros e até opinam sobre crise e estilo de vida.

Quando estava fotografando em frente a uma praia que não era particular, mas só tinha um condomínio em frente, um morador veio falar comigo. Fiquei com receio de me espantar de lá (o que aconteceria em vários lugares), ao invés disso ele me convidou para ir fotografar do deck da casa dele que “teria uma vista melhor”. (Essa da foto com a bandeira). Como não amar essa gente que constrói igrejinhas com vista para o mar?

Já que é sexta, quem quiser ver (ou rever) um pouco de como são os gregos, assista Casamento Grego (1 e o 2). É divertido e embora tenha alguns esteriótipos que eu não concordo, retrata um pouco desse povo tão querido.

Ah! A praia da foto é Amoopi, na ilha de Karpathos.
Curiosidade: a Grécia tem mais 6 mil ilhas, das quais 227 são habitadas e apenas 78 tem mais de 100 habitantes.

Look 030/2016:

• Macaquinho Forever 21
• Lenço bordado pela Maria (desse post)
• Óculos de brechó
• Alpargata da Renner

jul 18, 2016
Tamy

Look do dia: quimono e saia plissada

Vou dar uma rápida pausa nas postagens da viagem (e nos looks de verão) para mostrar o look que usei sábado em um ensaio de temperatura agradável que fez em Porto Alegre.

A designer Rafaela Tomazzoni de Caxias do Sul conseguiu unir duas coisas que eu amo em uma só peça: esse quimono de tricô lindíssimo. A coleção da qual ele faz parte é inspirada na escritora Virginia Woolf e é uma ótima pedida para quem gosta de peças atemporais e cheias de personalidade. Vou mostrar mais fotos para vocês nos próximos dias.

Enquanto isso, vou congelando no frio e desejando boa semana a todas! :*

Look 029/2016:

• Quimono e obi (cinto) Rafaela Tomazzoni
• Camiseta Forever 21
• Saia Sheinside
• Bota Studio Acesso

E se você está curtindo os posts sobre a Grécia, fique ligada que tenho muita coisa pra mostrar ainda!

jul 14, 2016
Tamy

Grécia: Olympos, a vila das Marias (Olimpo)

Pense em uma cidadezinha com cerca de 700 habitantes que ainda preserva as tradições do século 7 AC. Uma pequena vila com casinhas coloridas, muitas flores, gente sorridente e nome feminino: Olympos (ao contrário do monte mítico, que tem nome masculino) é cheia de encantos, um lugar onde as matriarcas comandam e a herança passa de mãe para filha.

Como falei no post anterior, minha ideia em visitar a Grécia era fugir do roteiro tradicional e conhecer um pouco do cotidiano dos gregos. Quem viaja sabe que, quanto mais turístico o destino, mais ocidentalizado ele é (não cito isso como uma característica negativa, mas não é o que eu desejava).

Eu queria ver uma Grécia com cabritas na beira da praia e pessoas conversando alegremente. E não é que encontrei?

No conjunto de ilhas do Dodecaneso, pertinho da Turquia, há uma ilha chamada Karpathos, que segundo a mitologia era o berço dos titãs e que abriga muitas histórias de piratas. Para fugir deles (dos piratas, não dos titãs 😛 ), parte da população subiu a montanha e construiu um vilarejo a 250m de altitude. Lá nasceu Olympos.

O vilarejo fica a cerca de 43km de Pigadia (cidade central da ilha), mas o trajeto é tão pitoresco, cheio de curvas (bem perigosas), ventos, cabras e subidas que o trajeto de carro leva no mínimo 70 minutos.

Por falar em carro, aluguei um que combina com minha roupa: azul 😛
Alugar carro na Grécia é tão simples que fiquei até com medo de ter alguma pegadinha. Mas não tinha, o povo é confiável e confia em você. Simples assim!

Com o trajeto cheio de igrejinhas e capelas, acabei levando uma 1h30 para avistar a bela paisagem de Olympos e descobrir que lá o tempo passa em outro ritmo. Ao som de risadas e simpáticas senhoras fazendo seus tradicionais bordados. O mais curioso é que a maioria delas se chama Maria! Que também é a padroeira da igreja central.

Muita gente me perguntou sobre comunicação na Grécia e se surpreendeu quando contei que muita gente fala inglês, inclusive essas senhorinhas queridas que – não só falam – como fazem piadas com um humor grego que lembra muito o brasileiro e assusta alguns turistas desavisados. A parte mais difícil foi ler placas, que muitas vezes são escritas só em grego. Aí tive que relembrar algumas lições de matemática e física até começar a entender os caracteres. 😛

Esqueci de comentar, mas todas as peças da minha mala para a Grécia foram em tons de azul ou em branco 😛 o que no final se revelou uma boa escolha, já que eles amam tanto as cores da bandeira que a maioria dos carros e casas são nessa paleta também.

Look 028/2016:

• Blusa Forever 21
• Saia Sheinside
• Óculos do brechó Casa de Desapegos
• Choker que eu mesma fiz, colar da infância, presente de família
• Sandália Renner

Ah! Lembra que comentei que queria ver cabras na beira da praia? Vi muitas! Subindo montanhas, atirando pedras em cima dos carros e se reunindo para voltar para casa no final da tarde <3

A Grécia dos meus sonhos existe e é magnífica!

 

jul 7, 2016
Tamy

Grécia: os mosteiros de Meteora

Quando se fala em Grécia, a primeira coisa em que a maioria das pessoas pensa é Santorini, mas o país é cheio de lugares mágicos e encantadores, alguns ainda pouco explorados como Meteora.

Meteora Grécia

O complexo com 7 mosteiros (1 inativo) é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e fica em uma formação rochosa onde antes ficava um lago, é possível encontrar fósseis de peixes e conchas. Meteora fica a cerca de 350km de Atenas e é acessível apenas por trem, ônibus ou carro. A vila mais próxima é Kalabáka.

Meteora Grécia

Não se sabe exatamente quando os mosteiros foram fundados, acredita-se que os primeiros monges chegaram no século XI e para fugir do ataque dos turcos, escavaram as rochas, colocando pequenos degraus de madeira. Depois de construídos os mosteiros, as escadas eram derrubadas e o acesso só era possível por uma escada de corda que era lançada apenas para convidados. A escada e um balaio por onde subiam os mantimentos eram arremessados de um balcão como o da foto acima que é original e ainda em funcionamento.

Mosteiro Meteora Grécia

Gato Meteora Grécia

Apesar de parecerem pequeninos ao longe, os mosteiros são imensos, abrigam igrejas com afrescos belíssimos e escrituras originais do cristianismo primitivo. Hoje funcionam 6 mosteiros, sendo 4 de monges e 2 de freiras.

Eles vivem em isolamento e não apreciam o contato com os turistas, por isso no verão se mudam para outros mosteiros. Se não é possível ver os monges, ao menos se encontram muitos gatos, pássaros e flores por todo canto.

As freiras são mais acessíveis e até conversam um pouco (com quem fala grego, não é meu caso).

Meteora Grécia

Para entrar, as mulheres devem vestir saia ou vestido abaixo do joelho (nada de calça) e cobrir os ombros. Os homens precisam vestir calças. A entrada custa entre 2 e 3 euros (depende do local). Cada um deles fecha um dia durante a semana, é bom verificar o horário antes de visitar.

Fiquei hospedada em Kalabáka, vilarejo próximo que foi quase que completamente destruído pelos nazistas e reconstruído recentemente com a descoberta dos mosteiros. Inicialmente haviam muitos muçulmanos, que agora convivem com a Igreja Ortodoxa Grega.

A vista norturna é linda e misteriosa. Se você pensa em visitar a Grécia, recomendo Meteora e no caminho você ainda pode conhecer Delphos. Ideal para quem adora roteiros místicos!

Look 027/2016:

• Cardigã Daiane Store
• Top de crochê feito pela minha mãe <3
• Saia Farm
• Colar Parco
• Lenço da Turquia
• Óculos de brechó
• Bolsa Dom Zé
• Sandália Renner

jun 30, 2016
Tamy

Grécia: Atenas e Acrópole

Quem me segue nas redes sociais já sabe que eu fugi do inverno gaúcho e estou na Grécia curtindo o calor. Se você não me segue, ainda dá tempo de adicionar no Instagram @derepentetamy, no Facebook /derepentetamyblog e no Snapchat derepentetamy 😛 (plim plim, cabou comercial).

Tenho postado várias coisas lá, pois é mais fácil com o celular que baixar fotos e tchananã.

Minha viagem começou por Atenas, onde me perdi no entorno da Acrópole e tive uma agradável surpresa com uma capital cheia de encanto. Não que eu esperasse uma cidade feia, só não pensava em encontrar cantinhos como esse aqui em pleno centro turístico (que geralmente é um pouco caótico).

tamy_atenas_blog7

tamy_atenas_blog1

Essa é minha companheira de viagem: minha mãe.

tamy_atenas_blog8

tamy_atenas_blog6

(Tem muitos gatos por aqui e hoje descobri o motivo, conto pra vocês em outro post)

Atenas é cheia de histórias, mitologia e ruínas que inspiram. Como fui bem cedo, consegui algumas boas fotos. Quando estava indo embora tinha tanta gente que mal podia acreditar que era o mesmo lugar /o\

tamy_atenas_blog4

tamy_atenas_blog2

tamy_atenas_blog13

tamy_atenas_blog11

tamy_atenas_blog12

tamy_atenas_blog3

O look fresquinho me ajudou a enfrentar 11km de caminhada (foi isso que andei ontem!). Como vocês sabem, adoro roupa branca e aqui é o melhor país para vestir branco 😛

Look /2016

• Blusa Riachuelo
• Short Farm
• Óculos Moon da loja Quem te viu, quem te vê
• Bolsa Dom Zé
• Alpargata Renner

Páginas:1234567...538»

publicidade

Histórico de posts