Browsing articles in "Dicas"
jan 23, 2014
Tamy

Turismo ecológico pertinho da capital gaúcha

Que tal aproveitar as férias para fugir do calor da cidade grande e curtir a natureza? Um ótima opção é renovar as energias nas águas das cascatas que ficam a alguns quilômetros da capital gaúcha.

Vale do Paranhana – Rolante e Riozinho

Turismo ecológico, cucas deliciosas e paisagens de tirar o fôlego são um pouco do que oferece a região repleta de paredões de rocha vulcânica. Só em Riozinho são mais de 30 cascatas e cachoeiras.

A mais famosa é a Cascata do Chuvisqueiro, com 76 metros de altura, onde é possível praticar rapel ou apenas se banhar nas águas geladas do Rio Rolante. A entrada é gratuita e o local oferece estrutura com bar e banheiros.

Foto: Daniel Peppes Gauer 

A Cascata das Andorinhas foi meu destino no último domingo. Lá a queda d’água de 15 metros de altura fica em uma espécie de caverna. Para chegar ao local é necessário caminhar cerca de 1,5km por uma trilha na mata.
A entrada é gratuita, mas não oferece estrutura. Leve seu lanche e não esqueça de recolher todo o lixo antes de voltar para casa 🙂

Foto: Zé Roberto Muniz

 

Reserva Ecológica da Família Lima (entre Dois Irmãos e Sapiranga)

Foto: divulgação

A Reserva Ecológica da Família Lima fica a cerca de 60km de Porto Alegre e oferece atrativos como rapel, tirolesa e cinco cascatas que formam piscinas naturais.
Com estrutura para recreação, também é possível fazer trilhas ecológicas. O local oferece estacionamento, lancheria e guarda-vidas. A entrada custa R$14 (pagamento apenas em dinheiro, não aceitam cartões).

Maquiné e Osório

A cidade de Osório é famosa entre os adeptos do vôo livre, mas também oferece atrativos naturais para quem prefere algo menos radical.

A Cascata da Borússia fica no mesmo morro de onde saltam os praticanes de asa delta e paraglider. A entrada é feita pelo Km 98 da BR 101.

Foto: Setur

Em Maquiné há várias cachoeiras e cascatas que são uma ótima opção para quem deseja fugir do burburinho das praias. A Cascata Garapiá é a mais famosa e o acesso é feito por estrada de chão. O visual é deslumbrante.

Foto: Lucas Scherer

Dicas para curtir a natureza com tranquilidade:

• Protetor solar e água são indispensáveis;
• Um repelente pode ajudar nos trechos que envolvem trilhas;
• A maioria dos locais não possui guarda-vidas, então tome cuidado com a profundidade, correnteza e principalmente ao saltar;
• Nunca nade sob efeito de álcool;
• Não esqueça de levar uma sacolinha para recolher o lixo;
• Leve lanches leves e fáceis de carregar.

Boas férias!

– – –

Problemas com manchas? Confie no rosa! Para dicas de como manter suas roupas limpas acesse Vanish É de Casa


jan 16, 2014
Tamy

Em um relacionamento sério com a saia roxa (ou como cuidar de roupas coloridas)

Meu armário é como uma imensa caixa de lápis de cor. Até me esforço para comprar roupas em tons neutros, mas sempre acabo vencida por uma corzinha.

Uma de minhas peças favoritas é uma saia longa roxa. Lembro de ter me encantado com ela em um momento de pouco dinheiro e muitas contas para pagar. Na época saias longas não estavam tão na moda quanto atualmente, por isso pude paquerá-la por muito tempo sem que ninguém percebesse nela um bom partido.

Meses se passaram até a loja entrar em liquidação e eu decidir que era hora de – eu e a saia – firmarmos um relacionamento sério. Vasculhei toda a loja atrás dela e… nada. A saia havia desaparecido! Fiquei triste e tentei superar com outra peça.

Tempos depois, final de liquidação, araras lotadas de coisas que ninguém quer. Geralmente é quando eu encontro as roupas mais bacanas. E lá estava ela! Era maior do que eu, foram necessários alguns ajustes, mas finalmente estavámos juntas!

Eu e a saia, a saia e eu.

Estamos juntas desde que eu era morena de cabelo raspado. Desde então eu fiquei loira, deixei o cabelo crescer, cortei, fiquei ruiva… A saia ficou famosa, foi ao SPFW e até saiu em algumas revistas. Mas nosso amor continua o mesmo.

Se você também tem um relacionamento sério com uma roupa colorida, é importante manter alguns cuidados para que a cor não desbote:

• Sempre siga as instruções da etiqueta (tem post falando sobre isso aqui);

• Lave peças com cores escuras separadamente;

• Seque à sombra e na hora de passar, escolha a temperatura adequeada ao tipo de tecido. Alguns tecidos escuros ficam “brilhosos” por causa do ferro, neste caso o ideal é passar pelo avesso ou colocar um lençol sobre a peça na hora de passar;

• Não utilize água quente na lavagem, alguns corantes podem desbotar;

• O sal e o vinagre não servem só pra temperar a salada! Você pode utilizá-los para cuidar das roupas. Experimente deixar o peça de molho com um pouco de sal antes da lavagem ou coloque algumas colheres de vinagre branco junto com o sabão. Ambos ajudam a manter as cores vivas.

• No caso de manchas, não use alvejantes com cloro. O melhor é testar um alvejante de oxigênio em um cantinho escondido e, se o resultado for satisfatório, aplicar sobre a mancha.

– – –

Problemas com manchas? Confie no rosa! Para dicas de como manter suas roupas limpas acesse Vanish É de Casa


jan 9, 2014
Tamy

Como guardar as roupas depois da festa

Como guardar as roupas de festa

Casamentos, formaturas e comemorações especiais costumam exigir figurinos que não são usados com frequência. Muitas vezes vestimos as roupas por poucas horas, guardamos e quando vamos usar novamente… surpresa! Manchas e até pequenos furos surgiram sem motivo aparente!

Isso acontece porque partículas imperceptíveis de suor, perfume e outras substâncias podem atrair fungos. Por isso é importante guardar as roupas do jeito correto, assim elas sempre estarão prontas para a festa.

Confira algumas dicas que poderão ajudar:

• Sempre que usar uma peça – mesmo que por poucas horas – ela deve ser lavada;

• Antes de lavar, leia as instruções da etiqueta. Aqui tem um post explicando o que significa cada um dos símbolos;

• Roupas de festa são confeccionadas em tecidos nobres e delicados, que podem rasgar com facilidade. Portanto evite a máquina de lavar;

• Peças com pedrarias necessitam atenção especial. Verifique se as pedrarias são coladas ou costuradas. Se forem coladas, é possível que elas caiam ao contato com a água. Neste caso, o melhor é recorrer a um serviço especializado;


Keira Knightley –  quem guarda tem! 🙂 (ela usou o mesmo vestido em 2008 no Bafta,
para casar em 2013 e em um evento beneficente, também em 2013)

• Parece bem estranho, mas existem roupas que não podem ser lavadas. Antes de comprar algo exótico, verifique a etiqueta!

• Machou só um cantinho? Cuidado! Antes de aplicar algum produto, faça um teste em uma parte que não fique visível. Um simples sabão pode causar desbotamentos irreversíveis;

• Na hora de guardar, deixe a peça do lado avesso e evite sacos plásticos. Sacos de TNT, tecido ou um papel de seda são boas opções. Caixas também são aliadas na conservação de peças especiais;

• Não pendure roupas com pedrarias, pois o peso pode deformar a peça;

• Odeia o cheiro de naftalina? Folhas de louro ou pimenta do reino em grãos também mantém as traças longe (trocar a cada 30 dias)!

• Se o seu armário ficar em um local úmido, utilize sachês com anti-mofo ou espalhe pedaços de giz nos cantos do móvel (trocar a cada 30 dias).

– – –

Problemas com manchas? Confie no rosa! Para dicas de como manter suas roupas limpas acesse Vanish É de Casa


dez 26, 2013
Tamy

Curtindo Porto Alegre no verão

Verão, calor, férias, festas de final de ano. O povo quer mesmo é relaxar e um ótimo lugar para fazer isso é a praia, certo? Teoricamente sim, o problema é que metade da cidade teve a mesma ideia, tornando o litoral um lugar com filas até para se comprar um simples pão. Isso sem mencionar as horas perdidas na estrada.

Resumindo: o estresse da cidade grande se muda para a praia e a metrópole se torna um lugar agradável. Como eu amo Porto Alegre deserta, divido com vocês um pequeno guia para aproveitar a cidade enquanto os moradores disputam um lugar para colocar o guarda-sol.

1. Clericot na calçada

Saborear um clericot com as amigas nos charmosos cafés no Moinhos de Vento ou no Bonfim é uma ótima pedida, principalmente no fim de tarde quando a temperatura fica mais amena. Meu favorito é o Dometila, mas há vários lugares incríveis para caminhar, explorar e saborear.

2. Linha Turismo

(foto Samuel Maciel/PMPA)

O ônibus de dois andares é divertido e traz histórias da cidade que boa parte dos moradores desconhece. Existem dois roteiros: Centro Histórico e Zona Sul.

O primeiro é um city tour com foco em atrativos históricos, arquitetônicos e culturais da região central, o bacana é que você pode embarcar e desembarcar em 5 pontos do trajeto para conhecer mais detalhes. O segundo explora os encantos naturais da cidade, passando pelos Caminhos Rurais, neste tour não há pontos de parada. Mais informações aqui.

3. Chimarrão no parque

Chimarrão em pleno calor pode parecer estranho para os visitantes, mas nem os típicos 40ºC do verão gaúcho intimidam quem é fã do mate. Um bom lugar para saborear a bebida típica é em um dos parques da capital. Redenção, Parcão e Marinha são os mais populares.

As manhãs de domingo ficam mais coloridas com um passeio pelo Brique da Redenção. Lá, além do chimas, você encontra acarajé, pastel e outras comidinhas interessantes. Vale o passeio!

4. Parque Estadual de Itapuã

(Foto: divulgação Parque Estadual de Itapuã)

O parque, que fica no encontro das águas com Guaíba com a Lagoa dos patos, é um belo lugar para relaxar e curtir a natureza. Com fauna e flora preservados, a reserva ambiental é uma delícia e há um limite de pessoas que podem entrar (350 na Praia das Pombas / Pedreira e 200 na Praia de Fora). Aos domingos a fila é bem grande, mas você pode garantir seu ingresso antecipadamente na Secretaria Estadual de Meio Ambiente (R. Carlos Chagas, 55), o custo por pessoa é R$5,43.
Confira um vídeo sobre os 40 anos do parque. 

Como o verão em Porto Alegre é muito quente, não esqueça de beber muita água e usar roupas leves em tecidos que permitam a transpiração. 🙂

– – – –

Problemas com manchas? Confie no rosa! Para dicas de como manter suas roupas limpas acesse  Vanish É de Casa


dez 19, 2013
Tamy

Decifrando as etiquetas das roupas

Decifrando as etiquetas das roupas

Cuidar das roupas do jeito certo é uma atitude inteligente e sustentável que irá prolongar a vida útil das peças, reduzindo o consumo e ajudando a exercitar a criatividade. Quem acompanha meu blog percebe que repito a mesma peça várias vezes e algumas são bem antigas. O segredo é lavar, alvejar e secar cada roupa observando o tipo de fibra que compõe o tecido e quais os cuidados que ela demanda.

Mas como eu vou descobrir tudo isso? /o\
Não se desespere! As etiquetas – que muitas vezes vão para o lixo antes do primeiro uso – são grandes aliadas nessa hora. Elas informam a composição e os cuidados com a conservação.
A lei brasileira exige que todo produto têxtil apresente uma etiqueta padronizada com os seguintes dados:

A parte mais difícil de se entender são as instruções para conservação que vem com símbolos. E este é o assunto do post de hoje.

Cada etiqueta deve ter 5 colunas de símbolos e cada uma delas corresponde a um processo:

Coluna 1: Lavar

Lavar é o primeiro processo e é importante observar este item antes de comprar uma roupa. Muitas peças não podem ser lavadas com água, vale a pena ter uma peça assim no seu armário?

Parece complicado mas é bem simples, vamos lá?

Coluna 2: Alvejar

Posso usar alvejante na minha peça? Muita calma nessa hora pois usar o alvejante errado pode manchar suas roupas (mesmo as brancas!)


Coluna 3: Secar

Secar é fácil, certo? Nem sempre! Sabe aquela sua blusinha que ficou toda torta depois de ser lavada? É possível que o peso da peça molhada, pendurada no varal tenha deformado a roupa. Por isso tomar cuidado na hora de secar é tão importante quanto na hora de lavar 😉


Coluna 4: Passar

Observar a etiqueta vai evitar as temidas roupas queimadas! (Eu prefiro passadeira à vapor, por isso nem me preocupo com essa parte).


Coluna 5: Limpeza Profissional

Essa parece difícil! E é, mas não se preocupe, pois são instruções para a lavanderia saber qual o tipo de substância usar na sua roupa. Por isso é importante manter a etiqueta ou ao menos guardar depois de retirar da roupa.

Uma boa dica é guardar as etiquetas das roupas mais especiais, assim não corremos o risco de estragar nossa peça favorita.

Algumas etiquetas também trazem informações adicionais como “Não passar o ferro sobre a estampa” por exemplo. Também é possível que uma coluna tenha mais de um símbolo.

Seguindo as instruções da etiqueta suas roupas ficarão bonitas por muito mais tempo!

 

– –

Problemas com manchas? Confie no rosa! Para dicas de como manter suas roupas limpas acesse Vanish É de Casa


Páginas:«1234567...15»

publicidade

Histórico de posts