jul 6, 2017
Tamy

10 dicas para começar a correr

Em junho completei minha primeira meia-maratona. Foram 21km que pareciam tão distantes quando – há cerca de um ano – comecei a correr os primeiros metros. Aos poucos fui conquistando os 3, os 5, os 10, os 15 e quando percebi os 21 quilômetros chegaram.

Lá em janeiro eu e a Pati Pontaldi (de As Patrícias) trocamos algumas figurinhas e – iniciantes, mas esforçadas – decidimos correr juntas a Maratona de Porto Alegre, que acontece em junho. Até então as duas estavam na média de 8 a 10 km por treino. E não é que conseguimos?!

Se você também tem vontade de correr por aí superando os próprios desafios, confira algumas dicas para chegar lá:

1. Consulte um profissional

Não é uma boa ideia calçar um tênis e sair correndo. Converse primeiro com um treinador, um fisioterapeuta ou um médico. Se for necessário eles indicarão especialistas que irão ajudar a conquistar seus primeiros quilômetros. Isso irá evitar dores e até lesões mais graves que podem te deixar mais longe do seu objetivo. Eles também vão ajudar a escolher um tênis adequado que não custe um rim.

2. Respeite seu corpo

Comece com caminhadas, sem esquecer de alongar antes e depois do exercício. Evite horários de muito calor ou frio. Conquiste a flexibilidade e o fôlego aos poucos, sem forçar o corpo e perder dias em casa tomando medicamento para dor.

3. Use a tecnologia a seu favor

Aplicativos como o Runkeeper e o Runastic monitoram seus exercícios, dão trajetos, estatísticas e são excelentes companheiros para quem, como eu, corre sozinha.
No site do Runkeeper é possível definir uma meta e buscar treinos personalizados para cada objetivo: seja perder peso, começar a correr ou concluir uma corrida. Depois de selecionar o treino do dia, o app sinaliza como você deve correr, qual o ritmo e quando deve mudar a velocidade. É excelente e gratuito!

4. Receba recompensas

Ainda no terreno da tecnologia, um app chamado Heartbit é um grande estímulo para se exercitar com chuva ou nos dias frios. Ele converte seu treino em pontos Multiplus e ao acumular uma quantidade mínima você pode trocar por produtos e até por passagens aéreas. O bacana é que ele oferece mais pontos a quem está há mais tempo mantendo uma rotina de exercícios a cada dois dias, então, para não quebrar o ritmo (e os pontos) eu me animo a sair até nas férias!

5. Beba água

Sem água não há rendimento, principalmente em um país quente como o nosso. Procure se hidratar antes, depois e se o treino for longo, durante a corrida. Há pochetes (cintos de hidratação) e até mochilas com pequenas garrafinhas de água para quem corre na rua.
Beber água durante o dia também ajuda o metabolismo a funcionar melhor. Se você não é muito disciplinada nesse aspecto, o app iDrinkWater pode ajudar.

6. Capriche na trilha sonora

A música certa pode ser aliada nos treinos, encontre aquela que ajuda a manter a concentração e o ânimo. Montar uma playlist para corridas evita caçar músicas durante o treino, o que pode distrair e atrasar a corrida. Eu gosto das com o compasso parecido com o meu ritmo de corrida. Quem tem o privilégio de se exercitar longe do barulho pode curtir a natureza 🙂
Mas atenção: cuidado com fones de ouvido que isolam os sons externos, principalmente ao correr nas ruas. Sempre olhe para os dois lados antes de atravessar a rua ou ciclovia e quando for mudar de direção, sinalize ou verifique se não irá cruzar o caminho de alguém.

7. Compartilhe suas metas

Procure alguém com a mesma meta que você ou divida o seu objetivo com uma pessoa que te anime. Só não vale desistir se a outra pessoa se cansar ou perder o foco.

8. Medite

Por essa você não esperava, né!? Meditar ajuda no autoconhecimento, no foco e é o primeiro passo para grandes conquistas. Há muitas formas de meditar e até oficinas/cursos com técnicas. Não se preocupe em ficar 1 hora sentada em postura de lótus sem pensamentos em mente, meditar é um exercício e como tal deve começar aos poucos, respeitando a mente e o corpo.
A meditação ajuda a administrar a ansiedade, a frustração, o medo e outros sentimentos que atrapalham a corrida. Correr não é tão difícil, depois do corpo se habituar, a maior barreira é a mente.

9. Crie uma rotina

Se você deixar para se exercitar “quando der”, provavelmente não vai encontrar tempo para encaixar o treino na sua agenda. Estabeleça dias e horários, isso ajudará a trabalhar a disciplina e afastar as desculpas que costumamos encontrar quando decidimos mudar um hábito.

10. Sai pra lá!

Quando você contar por aí que está pensando em correr, vai escutar comentários sobre lesões, gente que viciou e perdeu o namorado (oi?), que o corpo não foi feito pra isso e um monte de outras bobagens. É impressionante como quando você resolve mudar um hábito, as pessoas passam a se preocupar com a sua saúde e opinar sobre o que é ou não bom para você. Ignore. Afinal, você conversou com profissionais e – se eles te liberaram para o exercício – você está pronta!

Boa sorte e bons treinos!
Metas são sonhos com data para acontecer.

1 Comment

  • amei o post Tamy!

    acabei de começar a correr, minha fisioterapeuta deu uma planilha pra iniciantes e eu e minha irma nos inscrevemos para uma corrida de 5km que acontecerá em setembro!

    beijos

Leave a comment

publicidade

Histórico de posts